5 de agosto de 2014

That Game Music no Gibi Cultura Geek Bar



Na última quarta-feira eu fiz uma coisa que queria fazer há muito tempo e outra que eu queria nem há tanto tempo assim: fui ver uma apresentação do That Game Music e conheci o Gibi Cultura Geek Bar
Como nesses últimos anos eu fiquei mais em Bauru do que aqui, sempre acabava perdendo várias oportunidades de fazer coisas por aqui, em São Paulo, incluindo as apresentações do That Game Music. Na que eu fui, acabei chegando tarde demais, pareceu até mentira hahahaha!
Eles fizeram um poket show com músicas de vários jogos, incluindo Zelda (era a que eu mais queria ouvir, hehe!), Pokémon, Donkey Kong, Final Fantasy, entre outros. Foi incrível, sério, são todos talentosos e dá para ver a dedicação deles à música e ao jogos também. Muito bacana :)
O Gibi Bar é um ambiente muito legal, cheio de action figures, algumas páginas de quadrinhos emolduradas, vídeogames antigos, entre outras coisas. O cardápio é basicamente composto por hot dogs, mas são com salsichas elaboradas e tudo mais. Também tem bebidas com nomes nerds divertidos, mas eu nem olhei essa parte direito quando fui. O único porém do lugar, é que ele é pequeno, ou seja, no dia de apresentação do That Game Music o lugar fica lotaaaado hahaha! Mas valeu a pena :)

Espero trazer mais fotos numa próxima vez que eu for, pois quando eu fui eu tive que sair cedo e nem deu para ver todos os actions figures de lá, quanto mais tirar foto haha!

Para quem quiser saber mais sobre o That Game Music, fica aqui um post que eu fiz sobre eles aqui no blog, a página do Facebook deles e o canal do Youtube:



Para quem quiser me acompanhar em outras redes sociais:



Até a próxima!

2 de agosto de 2014

Niterói e Rio de Janeiro


Olá blog, há quanto tempo! Você deve estar meio chateado de eu ter ficado tanto tempo longe, mas acredite, o tempo anda curto e as coisas para postar também. Mas agora eu tenho pelo menos 2 posts para publicar, me pedoa, blog? (?)

Já está virando rotina dizer que não tenho tempo para nada, mesmo com a faculdade em greve o tempo anda curto. Maaaaas, eu tive que ir a Niterói e Rio de Janeiro por motivos de.... hmmm... deixa para lá, o importante é que eu tenho um post para postar.
Fui para Niterói na quinta-feira da semana passada, e fiquei em São Francisco, um lugar bem tranquilo, bonito e cheio de restaurantes caros. Fiquei num hostel super bem arrumadinho que é gerido por uma família super simpática (se eu não me engano o nome do hostel era Eirelli, se alguém se interessar).
Cheguei à noite e no caminho vi várias luzes de barcos, navios, prédios e pontes refletindo no mar e um "palitinho" iluminado no alto que logo percebi que era o Cristo Redentor.

No dia seguinte tive que ir ao Rio de Janeiro, e para isso fui até a balsa perto do Shopping Plaza Niterói (tem uma mais perto de onde eu fiquei, mas tive que me encontrar com uma pessoa). No caminho passei por várias casas e construções antigas lindsísssimas!


Quando peguei a balsa eu fiquei impressionada, tinha até um café dentro dela, eu não sei o que eu esperava de uma balsa, mas com certeza não esperava isso hahaha! Investiram mesmo para a copa, heim?
O tempo estava nublado, mas ainda assim o lugar era muuuito bonito. Mas sou suspeita para falar, para mim praticamente toda praia é bonita, haha!

Balsa.

Garoa.

Chegando no Rio, fui até a Av. Rio Branco para pegar um ônibus para ir até a Barra da Tijuca, e cara... demorou. Demorou duas horas até chegar lá! Sério, achei doidera hahahaha! Mas é que o ônibus que eu peguei foi pela orla, o que causou a demora, mas tudo foi compensado pela vista maravilhosa que tive na maioria dos trechos da viagem. Passei por pontos turísticos, praias, passei debaixo do Pedregulho, por prédios bonitos.. acho que foi o melhor jeito de "conhecer" a cidade em tão pouco tempo.

A foto não faz justiça à beleza do lugar.

Chegando na Barra eu fui no Shopping Barra e lá eu fiquei até a janta e voltei para Niterói. E sério, o Brasil precisa parar com essa mania de estátuas da liberdade em todo o lugar. É brega gente, é brega.

Depois de uma madrugada acordada, eu fui dormir umas 10 horas da manhã e acordei umas 15h. Eu queria dar um pulo no Museu de Arte Contemporânea (aquele do Oscar Niemeyer que parece um disco voador) que era bem pertinho de ônibus do meu hostel, mas é claro que a fome falou mais alto e eu fui pro Shopping Plaza Niterói almoçar. Até eu terminar de comer deu umas 16h30min, ou seja, adeus MAC. Já que teria que jantar no shopping também (como eu disse antes, os restaurantes perto do hostel eram carinhos) resolvi pegar um cinema para matar o tempo até a janta e finalmente vi How to Train your Dragon 2, foi puro amor! Jantei, voltei para São Francisco, coloquei chinelos e fui dar uma andada na praia, porque seria pecado eu não sentir a areia nos pés.

São Francisco de dia, antes de ir almoçar.





Construção linda do lado do Shopping Plaza Niterói que eu ate agora não descobri o que é.

Fazendo amizade com os gatos de São Francisco!

São Francisco de noite (achem a turista: garota japonesa em Niterói, de calça jeans de noite molhando os pés  no mar e tirando foto).



No dia seguinte acabou que eu tive oportunidade de visitar o MAC, então acordei cedo, peguei ônibus e subi a pé o morro/colina/subida até o museu, e acabei chegando um pouco cedo demais, mas matei o tempo olhando para a paisagem maravilhosa daquele lugar, além de um grupo de pessoas praticando tai-chi, imagino que não haja lugar mais tranquilo para realizar essa atividade haha!








Eu parecendo doida dentro do museu.

Achei legal, tinha uma série de quadros assim :)



Eu achei que o museu era maior, ele tem dois andares e são relativamente pequenos, deu uma certa decepção haha! Mas é um lugar que vale a pena visitar pela vista, pela arquitetura do museu e também pela arte, que apesar de pouca, é boa.
Depois disso, foi rodoviária e muitas horas dentro de um ônibus.

Pois é, Rio de Janeiro, você não é tão "méh" quanto eu imaginava, você tem seu encanto e seus lugares e construções bonitas. Aprendi nessa viagem a te apreciar e que seus taxistas são doidões. Sério, taxistas cariocas são os piores que eu já vi (não que eu tenha pego muitos taxis na vida né).

Até a próxima!


Para quem quiser me seguir nas minhas outras redes sociais:



Até a próxima!

28 de maio de 2014

O "Capitain's Log" de uma quase Arquiteta - Dia 147

E quase completei um mês sem postar no blog! A "desculpa" é a de sempre: tempo. Eu sabia que estágio + faculdade (TFG ou TCC + matéria) ia me tomar tempo e me desgastar, mas nunca imaginei que não ia ter tempo nem para fazer um postizinho no blog. Maaaas, eu não quero abandoná-lo, ainda mais nessa fase da minha vida, quero registrar de alguma forma o que estou passando, afinal, é uma época de muitas mudanças.
Essa nova seção do post foi inspirado nos da Melina Souza - A series of serendipity -, que criou o "O diário de uma quase psicóloga", que foi exatamente um diário contando um pouco do dia-a-dia dela como "uma quase psicóloga".



Dia 147

É engraçado como o tempo passa. Já estamos em Maio, praticamente em Junho. Daqui a pouco fecharei meus olhos e já será Natal, e assim por diante. Comecei a estagiar em meados de Abril, e agora, quando menos percebi, ir ao escritório e fazer as minhas coisinhas se tornou parte da minha vida, sem nenhum tipo de estranhamento.
Bauru agora se tornou uma parte bem menor na minha vida: só vou para lá a cada 15 dias, às sextas para ter atendimento de TFG (Trabalho Final de Graduação), ou como muitos conhecem, TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) - no fundo, essas siglas dão na mesma, é um trabalho que você precisa fazer para pegar seu diploma. Ponto - e para ter aulas de Ética e Legislação. O duro é ter que pegar o ônibus depois do estágio e chegar em Bauru de madrugada, e voltar à São Paulo no sábado de manhã, sendo que preciso acordar às 05 horas da manhã para pegar um ônibus para ir para a rodoviária. É BEM cansativo. Sinto até hoje a falta de sono das viagens da sexta passada.
O TFG não anda como o planejado. Queria estar com muito mais páginas escritas, mas a verdade é que sou péssima para escrever, ainda mais trabalhos acadêmicos. Citar fontes a todo momento pode ser bem cansativo também. 
Ah, não nos esqueçamos da greve de funcionários e professores que acabou de se iniciar. O ano letivo já estava com atrasos por causa da greve do ano anterior (mesmo que o Departamento de Arquitetura e Urbanismo afirme o oposto), e agora estamos em greve novamente. Isso realmente me preocupa,  o calendário será novamente refeito e com isso sinto que teremos pouquíssimo tempo para desenvolver a parte escrita do TFG e, o mais importante, o projeto.
Uma coisa boa também dessa nova fase da minha vida, é que finalmente tenho meu próprio dinheiro. Tenho que gastar com despesas como aluguel do meu cantinho em Bauru, contas, passagens de ônibus, etc, mas ao menos consigo pagar com meu dinheirinho. Bom, na verdade isso ainda está na teoria, pois minha mãe fez um acordo comigo, no qual eu usaria os meus primeiros dois salários para comprar roupas novas, especialmente para trabalhar, pois já faz uns 6 anos que não compro nenhuma peça de roupa nova, e ela julgou que eu precisava de novas urgentemente. Mas a partir daí, despesas minhas serão minhas (ela ainda irá me ajudar, mas agora eu tenho dinheiro e dá para aliviar um pouco o lado dos meus pais).
Ah, e não nos esqueçamos de uma novidade que iniciou-se esta semana, que eu pensei que não aconteceria novamente, pelo menos não num futuro breve: comecei academia de novo. Quando eu tinha uns 16 anos, eu bem que tentei, e a pobre da minha mãe pagou 6 meses de academia, sendo que eu fui direito em dois, mais ou menos nos dois seguintes e nem dei sinal nos restantes. Era de se esperar que ela nunca mais iria pagar uma academia para mim, mas o escritório em que estou estagiando me concedeu o tal de GymPass, um "passe" para academias, qualquer uma, no valor igual ou menor ao da mensalidade do plano fechado, uma entrada ao dia em uma academia. Como é um benefício, achei desperdício não utilizá-lo e estou indo numa ao lado da minha casa que aceita o GymPass (fato que incentiva as minhas idas, já que a academia está à poucos passos da minha casa (literalmente). Pois é meu querido diário de bordo, o estágio está mudando até a minha saúde, que coisa, não? Não que eu fosse completamente sedentária, você sabe; eu ando do metrô até a minha casa, uma caminhada de uns 30 minutos, mas sempre é bom fazer exercícios mais "concretos" e constantes.
Por hoje é só, diário de bordo. Até o próximo dia de alguma importância.



 Para quem quiser me seguir nas minhas outras redes sociais:



Até a próxima!